Contato
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • RSS - Black Circle
contato@mulheresemfoco.com.br
Rua Semi-Gebara, 2-40
Bauru - SP- Brasil

Conteúdo protegido por direitos autorais.

Proibida a reprodução total ou parcial sem

autorização expressa do autor.

Copyright © 2017 

Mulheres em Foco

A escritora Renata Abreu ensina como nós mulheres podemos ser mais felizes em 2018 com a ajuda da Psicologia Positiva. Vale a pena conferir!

Especialista alerta como driblar os sintomas da TPM para melhorar a qualidade de vida de milhares de mulheres.

10.10.2017

Você é adepta à pornografia? Descubra aqui como o feminismo tem influenciado o pornô brasileiro feito por mulheres e para mulheres a ficar mais prazeroso! Não precisa ter vergonha, mãos à obra!!

Precisamos falar sobre assédio, precisamos combatê-lo e denunciá-lo! Cantada de rua é assédio, e não podemos naturalizar essa violência, como mostra o documentário "Isso não é um elogio".

Mulheres vítimas de violência obstétrica relatam como tiveram o nascimento do filho transformado em dor e sofrimento!

Elas fizeram uma escolha natural. Escolheram não ser mães. Cada uma delas tem um motivo para não almejar a maternidade e tudo o que ela significa na vida de uma mulher. Elas sofrem preconceito pela escolha, mas estão mais felizes do que nunca em busc...

Além de ser utilizada para o tratamento de doenças, a acupuntura também oferece bons resultados nos tratamentos estéticos. Confira!

Muitas vezes  a autoestima feminina é destruída pelos abusos morais, sexuais, psicológicos e físicos que milhares mulheres sofrem todos os dias. Mas, a reconstrução da autoestima é um processo lento, que deve acontecer diariamente, tijolo por tijolo.

Mulheres que não se encaixam em padrões de beleza e lutam para serem aceitas pela sociedade e aprenderam a amar seus próprios corpos.

Mulheres enfrentam dificuldades no mercado de trabalho devido à desigualdade de gênero. Elas ainda são tratadas com diferença, em relação aos homens, principalmente, por serem mães.

Todos os dias mulheres são vítimas do machismo, da violência doméstica e de relacionamentos abusivos. É preciso combater essa cultura que mata mulheres.

Mulheres morrem todos os dias em decorrência de abortos clandestinos no Brasil. A criminalização da prática não diminui o número de abortos, mas condena as mulheres pobres que abortam à morte.

Please reload